Delors propõe criação de mercado europeu comum de energia

O ex-presidente da Comissão Europeia Jacques Delors defendeu que os países europeus devem constituir urgentemente um mercado comum de energia, sob pena de perderem a sua capacidade de influência. Numa entrevista publicada no «Journal du Dimanche», Delors propôs “a criação de um mercado europeu comum de energia”, semelhante à Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), quando questionado sobre as prioridades da União Europeia. “Assim, teríamos uma política interna de energia, um mercado competitivo e de uma atitude comum em relação aos produtores da energia”, sustentou Delors. “Quando vejo este carrossel de países em torno de Putin e Medvedev, fico indignado. A Europa torna-se ridícula. É por isso que é urgente construir um regime de energia da Europa, de que farão parte os países que o desejarem”, afirmou o ex-Sr. Europa. “Os outros (países) aderirão mais tarde, como aconteceu com o Euro. Para a Europa, a escolha é simples: ou a sobrevivência pela união ou o declínio e a perda total da capacidade de influência”, acrescentou. O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), Chakib Khelil, afirmou ontem que há petróleo suficiente no mercado e que qualquer aumento de produção é inútil no imediato. As declarações de Chakib Khelil foram proferidas horas antes da abertura da conferência sobre energia, que decorreu este fim de semana, em Jeddah, na Arábia Saudita. A próxima reunião da OPEP, onde será debatido o eventual aumento da produção de petróleo, está prevista para Setembro. MRA/Agências

Leave a Reply