Crise financeira global surgiu porque responsáveis “ignoraram avisos”

A Comissão de Inquérito à Crise Financeira concluiu que a crise iniciada nos EUA era “evitável”. E aponta o dedo a reguladores, políticos e banqueiros, que “ignoraram avisos e falharam em questionar, perceber e gerir os riscos crescentes.

“A comissão que foi criada para avaliar as causas da crise nos EUA considera que esta era “evitável” e que “resultou de acção e inacção humana, não da Mãe Natureza ou de modelos que falharam”, releva o relatório publicado e citado pela BBC.

“Os capitães das finanças e os administradores públicos do nosso sistema financeiro ignoraram avisos e falharam em questionar, perceber e gerir os riscos crescentes dentro de um sistema essencial ao bem-estar do povo americano”, adianta a mesma fonte. “Foi uma grande falha, não foi um tropeção”

O relatório conclui que a banca corre riscos excessivos e que houve negligência dos reguladores financeiros. “Ao fazer estas observações, respeitamos e apreciamos profundamente os esforços feitos pelo secretário Paulson, pelo presidente Bernanke e por Timothy Geithner… e de outros tantos que trabalharam para estabilizar o nosso sistema financeiro e a nossa economia nas circunstâncias mais caóticas e desafiantes”, adianta a mesma fonte. “Apesar da posição expressa de muitas pessoas de Wall Street e de Washington de que a crise não podia ser prevista ou evitada, havia sinais”, salientou Phil Angelides, presidente da comissão, citado pela BBC.

“A grande tragédia seria aceitar o refrão de que ninguém podia ver que isto estava para vir e por isso nada podia ter sido feito”. “Se aceitarmos isto, vai acontecer outra vez”, alerta.

MRA Alliance/JdN

Leave a Reply