Cresce número de alemães, franceses e britânicos que querem Grécia fora do euro

Uma crescente maioria de inquiridos de alguns dos chamados países ricos da União Europeia quer que a Grécia saia da Zona Euro e não está disponível para mais resgates financeiros a países fortemente endividados, revela uma sondagem da Bloomberg/YouGov.

O estudo mostra que 58% dos alemães não querem partilhar a divisa com os helénicos. Em França, 45% dos inquiridos franceses também têm a mesma opinião. Na Grã-Bretanha 65% defendem esta posição contra apenas 13%.

Ao mesmo tempo, 59% da população germânica não concorda com novos resgates financeiros, “mesmo que sejam necessários para manter a Zona Euro intacta”. Apenas 20% dos alemães são a favor da realização de novos pacotes financeiros, segundo a agência. Em França, são 47% aqueles que se opõem a novos resgates na região, contra 27% com uma resposta positiva a estas operações.

Ainda assim, a França e a Alemanha até se mostram a favor da sua própria permanência na Zona Euro. O estudo mostra que 48% dos alemães querem continuar a ter o euro como a sua divisa. Mas a diferença face aos que não querem é curta, uma vez que 44% preferem deixá-lo. No caso gaulês, a distância é entre 53% favoráveis à permanência no euro e 31% que querem sair. No Reino Unido 85% são contra a adesão ao euro e na Dinamarca são 61%.

A sondagem da Bloomberg revela ainda que 75% dos consultados alemães desaprovam as acções de Angela Merkel enquanto chanceler germânica. Em França, a percentagem de não aprovação da presidência de Nicolas Sarkozy desce, mas ainda assim é de 47%.

A Boomberg/YouGov consultou 2700 adultos no Reino Unido, 1061 na Alemanha, 1014 em França e 1007 na Dinamarca. A sondagem foi efectuada entre os dias 9 e 12 de Agosto.  

MRA Alliance/JdN

Leave a Reply