Conselho das Comunidades quer ter orçamento próprio

Conselho das ComunidadesO Conselho das Comunidades Portuguesas deve ter um orçamento próprio e formas de financiamento definidas claramente para que possa delinear as suas atividades e servir os propósitos para que foi criado. Em declarações à Agência Lusa, Fernando Gomes,  presidente do Conselho Permanente, explicou que o Conselho das Comunidades “não pode continuar a funcionar sem ter um orçamento próprio e uma forma clara de financiamento”.Fernando Gomes defende a definição de um “orçamento claro e de formas de financiamento que sejam conhecidas de todos para que em conjunto se possam definir as atividades do Conselho das Comunidades Portuguesas”, que se reúne na próxima semana, em Portugal. 

“O Conselho funciona por direito próprio, estipulado por lei, com funções determinadas que dão responsabilidades às pessoas e é preciso criar as melhores condições possíveis para que funcione bem”, afirmou.

Outro ponto crítico na opinião de Fernando Gomes é a recusa do Governo em incluir dois membros do Conselho das Comunidades no Conselho Nacional de Educação, matéria que “deve ser discutida por todos, mas que faria todo o sentido dado que as políticas de educação definidas em Lisboa também influenciam as escolas nas comunidades do exterior”.

MRa Alliance/DD 

Leave a Reply