CE multa Intel em 1.060 milhões de euros por práticas monopolistas

A Comissão Europeia aplicou uma multa recorde a uma empresa, ao penalizar a Intel em 1,06 milhões de euros por violação das regras da concorrência e abuso de posição dominante  com o objectivo de expulsar do mercado os seus concorrentes. A multa representa 4,5 por cento do volume de negócios da Intel, em 2008, mas poderia ter ido até 10 por cento da facturação da empresa naquele exercício.

A Intel «excluía os concorrentes através de descontos ilegais de fidelidade e pagando a produtores e retalhistas para restringir a comercialização dos produtos concorrentes», designadamente os microprocessadores da AMD, afirmou a comissária europeia para a Concorrência, Neelie Kroes.

«A Intel prejudicou milhões de consumidores europeus ao actuar deliberadamente”, acrescentou a comissária. A Comissão pediu à empresa que ponha «imediatamente fim a estas práticas ilegais».

A fabricante norte-americana Intel anunciou que vai recorrer da decisão, alegando que «está errada e ignora a realidade do mercado altamente competitivo dos microprocessadores».

Até agora, a maior multa aplicada pela Comissão Europeia penalizou a Microsoft, em 899 milhões de euros, por falta de cooperação após a condenação por abuso de posição dominante.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply