China quer decuplicar reservas de ouro até 2020

Barras de ouro chinesasO ouro poderá sofrer nos próximos anos uma substancial apreciação devido à nova e agressiva política do governo de Pequim tendente a preservar o valor dos seus investimentos soberanos e valorizar as reservas monetárias nos próximos dez anos.

“Recomendamos que as reservas de ouro da China atinjam as seis mil toneladas nos próximos três a cinco anos e, provavelmente, as oito a dez mil toneladas nos próximos dez anos”, disse Ji Xiaonan, em 28 de Novembro, durante o III Fórum para a Estabilidade da Indústria Chinesa. Em Abril passado, a China anunciou oficialmente que as suas reservas de ouro se situavam nas 1.054 toneladas.

As declarações de Ji são importantes pois ele ocupa a presidência da Comissão de Administração e Supervisão dos Activos do país e mostram que o governo de Pequim está firmemente decidido a reduzir drasticamente a exposição dos activos chineses ao dólar norte-americano, em fase de aguda depreciação.

Observadores internacionais admitem que, no curto prazo, as movimentações chinesas passem pela compra de empresas estrangeiras exploradoras de ouro, por uma acção mais concertada e agressiva nos mercados internacionais da commodity e, no longo prazo, pela abertura de novas minas de ouro em solo chinês.

MRA Dep. Data Mining

Leave a Reply