Cavaco diz que Chávez é louco, mas defende Sócrates, revela El País

Hugo ChávezUm dos telegramas do Wikileaks divulgado pelo El País revela o mal estar da Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa face à intensidade das relações entre Portugal e a Venezuela. Os diplomatas dos EUA reportam a Washington que o Governo socialista de José Sócrates é o responsável pelo grande impulso das relações com Caracas, situação que a Administração norte-americana vê com preocupação.

Segundo o telegrama, o assunto “Venezuela” é insistentemente abordado pelos diplomatas americanos com as autoridades portuguesas e a resposta que recebem às suas inquietações é a necessidade que Portugal tem de manter estas boas relações com Hugo Chávez para proteger os mais de 500 mil portugueses residentes naquele país e também a diversificação do seu abastecimento energético.

Os EUA assinalam que Sócrates se reuniu quatro vezes com Chávez desde 2008 e que sempre evitou palavras críticas em público. Fontes do Governo português asseguram, no entanto, aos americanos que Lisboa transmite, em privado, duras mensagens a Caracas, e a directora do departamento da América do Ministério dos Negócios Estrangeiros português chega mesmo a garantir que Portugal continuará a ser “amigável” com Chávez a menos que este declare “guerra”.

Também o Presidente da República, Cavaco Silva, é citado no telegrama por justificar a atitude do Governo de Sócrates em relação ao líder venezuelano: “Conheci Chávez e é um homem louco…mas há 500 mil portugueses na Venezuela”.

MRA Alliance/DN

Leave a Reply