Bush surpreende e agrada ao Kremlin e a Putin

George W. Bush, ao aceitar um convite de Vladimir Putin para uma cimeira informal de um dia (05-06/Abril), em Soshi (estância nas margens do Mar Negro), supreendeu tudo e todos, em Washington e Moscovo. “O convite foi-lhe dirigido há algum tempo e aceitação de Bush é altamente apreciada como um sinal pessoal de uma atitude construtiva”, disse uma fonte do Kremlin, citada pelo jornal russo de língua inglesa “The Moscow Times“.

A fonte anónima referiu que Bush contrariou alguns dos seus conselheiros mais próximos, desfavoráveis ao encontro. Bush, de acordo com o website da Casa Branca, informou jornalistas em Washington, que irá a Soshi para debater o relacionamento estratégico bilateral. “A parte crucial [do encontro] relaciona-se com a defesa anti-míssil”, precisou. Este será o último encontro entre ambos. Putin transmite o poder ao presidente eleito, Dmitry Medvedev, em Maio. Bush cessa funções em janeiro de 2009. O governo americano manifestou interesse na presença de Medvedev. O encontro bilateral parece ter como objectivo a reunião que ambos terão na próxima semana, no âmbito da Cimeira da primavera da NATO, a realizar em Bucareste (Roménia). A Aliança Atlântica irá debater temas que não agradam a Moscovo: o início do processo de adesão de mais ex-repúblicas soviéticas à aliança militar ocidental – a Ucrânia e a Geórgia.

O jornal polaco Gazeta Wyborcza especulou recentemente com a posssibilidade de Moscovo aceitar cooperar militarmente com a NATO na guerra contra os talibãs, no Afeganistão, se os seus dois ex-satélites forem impedidos de aderir à aliança militar americano-europeia.

Leave a Reply