BCP e BPI registam subidas superiores a 2% com possibilidade de fusão

Millennium bcpOs títulos do Millennium bcp e do Banco BPI encontram-se cada um a ganhar mais de 2% na bolsa nacional, perante rumores de uma fusão entre os numeros um e quatro do ranking da banca privada. O movimento especulativo foi estimulado pelo reforço da participação do espanhol La Caixa no capital da instituição fundada por Jadim Gonçalves, actualmente liderada por Filipe Pinhal.

Um operador comentou à agência Reuters, que “a subida tem um ângulo algo especulativo. Há investidores que voltaram a apostar que o BPI e o BCP poderão enveredar por uma fusão”. Outro operador adiantou que “a instabilidade mais recente no Millennium bcp faz aumentar as especulações que pode ser envolvido numa operação de Fusões & Aquisições. E o BPI é um candidato natural”. BPIAo facto não terá sido estranha a nota de análise emitida pela UBS ao manter para as acções Millennium bcp a recomendação de ‘Neutral’ com um corte no preço-alvo das acções, passando-o de 4,0 para 3,25 euros. Em contrapartida, o banco suiço fez uma recomendação agressiva para reforço das carteiras com acções BPI. A recomendação evoluiu de “neutral” para “compra”. O preço-alvo apreciou-se (+8,7%) para 7,5 euros, uma semana antes da apresentação dos resultados do banco. O novo preço-alvo suplanta largamente o anterior de 6,90 euros especulando com uma valorização potencial de 19% face ao preço de fecho da sessão de ontem (6,30 euros).

A ‘holding’ de participações financeiras do La Caixa – principal accionista do BPI, com 25% – tem vindo a comprar em bolsa acções do BCP, detendo, neste momento, uma participação próxima de 1% do maior banco privado português, noticiou hoje o “Expansión”. O BPI controla, actualmente, 8,87% do capital do seu rival e os rumores de uma fusão entre os dois bancos portugueses persistem no mercado. (pvc)

Leave a Reply