Barroso reeleito presidente da Comissão Europeia

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, apesar da polémica, foi reeleito na quarta-feira para um segundo mandato de cinco anos pelo Parlamento Europeu, com uma confortável maioria absoluta – 382 votos a favor, 217 contra e 117 abstenções. Dos 736 eurodeputados, 718 participaram na votação.

A votação do primeiro mandato de Barroso, em Julho de 2004, registou 413 votos a favor, 251 contra e 44 abstenções.

Aos 53 anos, activista de um movimento maoísta após o derrube da ditadura, em 1974, passou a militante do PSD, partido de centro direita, e a defensor das políticas liberais mesmo antes de assumir o cargo de presidente da Comissão Europeia.

“Quando fala aos socialistas, é socialista. Quando fala aos liberais, é liberal e, quando fala aos verdes, faz-se passar por ecologista”, disse o líder dos socialistas no Parlamento Europeu, o alemão Martin Schulz, justificando a alcunha de “camaleão” que os eurocratas aprovam para o seu chefe.

Barroso defendeu a liberalização dos serviços mas, pressionado pela crise internacional, também passou a defender a regulação dos mercados.

Todavia, o balanço do consulado Barroso é claramente favorável ao establishment económico-financeiro anglo-americano que comanda a política mundial desde o século XVIII.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply