Bancos internacionais propõem solução para calote argentino

Os credoresBarclays, Citibank e Deutsche Bank fizeram uma oferta para reabrir a troca de bónus da dívida argentina com credores privados, informou o governo da Argentina, que deverá responder aos interessados até meados de Outubro. Se a proposta for aceite será posteriormente submetida à aprovação do Congresso, podendo abrir caminho à regularização da divída externa argentina, actualmente em incumprimento (default). A presidente Cristina Kirchner, anunciara na segunda-feira, em Nova York, à margem da Assembleia Geral da ONU, que os três bancos pretendem trocar títulos com os 1/4 dos credores privados que recusaram, em 2005, as propostas de Buenos Aires para reestruturação da dívida. Os bónus em causa ascendem a USD 20 mil milhões/bilhões (mm/bi). Na operação com os restantes credores o Tesouro argentino trocou títulos no valor de USD 81,8 mm/bi. Cristina Kirchner adiantou que os três bancos ofereceram condições mais interessantes do que as aceites pelos credores para a operação de 2005. A proposta contempla o refinanciamento de empréstimos para amortização da dívida pública vincenda em 2009 e 2010. No próximo ano vencem-se USD 31 mm/bi. Durante a visita a Nova York, a presidente argentina debaterá com os líderes dos 19 países que integram o Clube de Paris os detalhes para o cancelamento da dívida do país sul-americano. MRA Dep. Data Mining

Leave a Reply