Armando Vara demite-se do BCP com 260 mil euros e reforma da CGD

Armando VaraArmando Vara apresentou na sexta-feira a sua demissão dos cargos de administrador e vice-presidente do Conselho de Administração do Millennium BCP, segundo um comunicado do banco enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O BCP explica que «os seus órgãos sociais competentes e o senhor doutor Armando Vara consideraram que, sem prejuízo do inteiro respeito pela presunção de inocência, o imprevisto arrastamento do processo judicial que motivou a iniciativa do senhor doutor Armando Vara de solicitar a suspensão de funções de administrador e vice-presidente do Conselho de Administração Executivo, tornou inconveniente para o interesse social o prolongamento da actual situação de suspensão».

O banco informa que irá pagar a Vara – arguido no processo de corrupção e tráfico de influências “Face Oculta” –  a «quantia correspondente à que lhe seria devida até ao termo normal do mandato em curso». Vara deverá receber mais de 260 mil euros, uma vez que a sua remuneração fixa anual era de 520 mil.

Segundo o Correio da Manhã não haverá qualquer outra regalia por parte do BCP. “O Dr. Armando Vara é quadro da Caixa Geral de Depósitos e o tempo que passou no BCP contará para a reforma na CGD”, disse ao jornal uma fonte do banco não identificada.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply