Argentina: Tribunal suspende demissão do governador do Banco Central

Martin RedradoO governador do Banco Central da Argentina, destituído na quinta-feira por decreto presidencial, foi readmitido ontem por ordem judicial.

A juíza que apreciou o recurso interposto por Martín Redrado decidiu que o responsável deveria regressar às suas funções até que se resolva a questão de fundo sobre a validade do decreto assinado na quinta-feira pela presidente argentina, Cristina Fernández Kirchner.

Redrado entrou na sede do Banco Central, minutos depois de ser conhecida a decisão judicial. “Volto a trabalhar no Banco. Fez-se justiça”, disse Redrado à imprensa.

O governo apelará da decisão e que tem prazo até terça-feira para o fazer.

Kirchner vai apresentar uma queixa criminal contra Redrado por “falta de cumprimento dos deveres de funcionário público e por má conduta”.

A presidente argentina decidiu demitir Redrado após o presidente do BC se negar a cumprir o decreto para a formação de um fundo de 6,569 bilhões de dólares com reservas do Tesouro para pagar parte da dívida pública que se vence este ano, no montante de 13 mil milhões de dólares.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply