Aperto do crédito aumenta riscos de nova crise alimentar

Avolumam-se os sinais de uma nova crise alimentar à escala global. A pressão da escassez do crédito sobre as empresas e os agricultores impede o financiamento de sementes e fertilizantes para as colheitas de 2009.

Dan Basse, presidente da empresa de pesquisa AgResource Co., declarou à agência Bloomberg que a produção mundial de trigo deve baixar 4,4%, no próximo ano, com reflexos idênticos no milho e na soja. A agência noticiosa estadunidense informa que os contratos futuros na bolsa de Chicago “mostram que o trigo subirá 16%, no final de 2009, o milho 15% e a soja 3%”.

A situação do crédito está a preocupar também os maiores e melhores agricultores” afirmou Brian Willot, especialista norte-americano em commodities que dirige actualmente uma exploração de 700 hectares de soja, no Brasil. “Para os financeiramente mais fracos, o crédito desapareceu completamente. Para os mais fortes, está adiado e a taxas de juro subiram”, disse Willot.

Bancos e grandes empresas cerealíferas, como a Cargill Inc. e a Archer Daniels Midland Co., demonstram uma clara aversão ao risco. No Brasil, 3.º maior produtor mundial de milho, a seguir aos EUA e à Argentina, a produção deverá cair mais de 20%, devido à crescente dificuldade dos agricultores na obtenção de empréstimos para a compra de fertilizantes, revelou Enori Barbieri, vice-presidente da associação norte-americana de produtores de milho – National Corn Producers Association.

No café, segundo o director comercial da cooperativa brasileira Cooxupe, Lúcio Araújo, a produção deverá cair 25%. O Brasil é o maior produtor mundial.

Neste quadro, o problema da fome promete agravar-se. O secretário do Grupo Intergovernamental de Cereais associado à FAO, Abdolreza Abbassian, prevê que às 75 milhões de pessoas que, em 2007, aumentaram o número mundial de famintos – 923 milhões – se juntarão mais outras dezenas de milhões. “O efeito real da crise financeira está a reduzir as culturas e a provocar a quebra da produção. (…) Mais pessoas irão ter fome”, disse Abbassian.

MRA Dep. Data Mining

Leave a Reply