América Latina ajuda a transformar gigantismo dos EUA em nanismo

Os novos poderosos do continente americanoNeste início de 2008, ano que prevemos de grandes e perigosas ameaças para a economia global, uma análise mais profunda dos fundamentais dos países da América Latina, com o Brasil a funcionar como potente locomotiva, indicam que, apesar dos desafios e ameaças, brasileiros e seus pares da «iberolândia» americana têm razões para acreditar que a anunciada queda do «subprime» império americano, contrariamente ao que acontecia no século XX, não afectará substancialmente o seu desenvolvimento sustentado. A melhoria das condições de vida dos eternos «parentes pobres» dos Estados Unidos parece uma realidade sustentável e duradoura. Os factos e os números mostram que, desde o 11 de Setembro, o gigante americano está a encolher e a perder – influência e poder – no xadrês geopolítico global. De gigante e magnata, os «States» estão a transformar-se num pedinte atacado de nanismo. Veja aqui os dados que recolhemos, e avalie se estamos certos ou errados…

Leave a Reply