Alemanha: 500 páginas politicamente explosivas sobre os muçulmanos no país

Mesquita na AlemanhaUm estudo sobre os muçulmanos na Alemanha apresenta um cenário sombrio: 40% são fundamentalistas e 6% partidários da violência. O número dos inimigos do Estado de Direito é tão elevado quanto entre os alemães não muçulmanos. Políticos e especialistas estão chocados com os números e consideram-nos realistas, revela o semanário germânico Spiegel na última edição. O trabalho, encomendado pelo ministério alemão do Interior, resultou de uma sondagem telefónica a 1750 crentes, um número nunca antes atingido em anteriores inquéritos sobre a comunidade muçulmana, a nível nacional. Em 500 páginas, o estudo “Muçulmanos na Alemanha”, realizado pelos cientistas de Hamburgo Katrin Brettfeld und Peter Wetzels, investigou temas como orientação religiosa, relações com o Estado de Direito, conhecimentos linguísticos, educação e predisposição para a violência. (pvc/Spiegel)

Leave a Reply