Afeganistão: 90 mil documentos secretos na Internet podem mudar a história da guerra

Mais de 90 mil documentos e relatórios secretos sobre a guerra no Afeganistão já foram disponibilizados na Internet pelo site Wikileaks. Esta é uma das maiores fugas de informação militar de sempre, permitindo ter uma ideia real – não manipulada nem censurada pelas forças da NATO – sobre a verdadeira face do conflito.

Confrontos que resultaram na morte de civis afegãos e que foram encobertos pelas forças norte-americanas e da NATO, incidentes de ‘fogo amigo’, evidências de corrupção no governo de Cabul e pormenores da alegada colaboração entre os serviços secretos paquistaneses e a guerrilha talibã são alguns dos factos relatados no extenso manancial de informação classificada agora disponibilizado online.

O fundador do site ‘Wikileaks’, Julian Assange, acredita que alguns dos 75 mil documentos disponibilizados ontem constituem “provas de crimes de guerra” por parte das forças multinacionais.

A Casa Branca condenou já a divulgação do material confidencial, afirmando que constitui uma ameaça à segurança das forças internacionais no terreno.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply