“A Mentira de Ormuz”: Cronologia de uma manobra americana para fomentar mais uma guerra…

  • Golfo Pérsico/Estreito de Ormuz - Foto SatéliteO sinal de alarme…

“O Pentágono confirmou que cinco barcos iranianos realizaram manobras hostis contra três navios de guerra da Marinha dos Estados Unidos no estreito de Ormuz, rota estratégica do petróleo do Golfo”, noticiou a cadeia norte-americana de televisão CNN, no passado dia 6 de Janeiro.

  • A construção da “ameaça iraniana”…
  1. O incidente teria ocorrido cerca das 05:00 (01:00 em Lisboa) de domingo.
  2. Um cruzador, um contra-torpedeiro e uma fragata da Marinha dos Estados Unidos atravessavam o estreito para entrar no Golfo Pérsico.
  3. Fontes militares americanas citadas pela CNN, informaram que os navios iranianos, dos Guardas da Revolução, ameaçaram as unidades da marinha americana via rádio, com mensagens hostis tais como: «Vamos atacar-vos» e «vamos fazer-vos explodir dentro de alguns minutos».
  4. «Não houve ferimentos, mas podia muito bem ter havido», dramatizou o responsável do Pentágono.
  5. A fonte anónima, citada pela CNN, acrescentou que os barcos iranianos deram meia-volta «no momento em que as forças dos Estados Unidos se preparavam para abrir fogo» alegando auto-defesa.
  6. Estas declarações, foram largamente noticiadas pela generalidade da media estadunidense no dia 7/01/2007 – horas antes do início de uma visita oficial do presidente Bush a vários países aliados do Golfo Pérsico.
  • A descontrução da mentira…

Desde ontem, dia 17, a administração Bush/Cheney está a ser ridicularizada e denunciada por centenas de orgãos de informação, americanos e internacionais, com as seguintes mensagens:

  • Falharam os propagandeados objectivos da visita:
    • Fomentar a paz israelo-árabe;
    • Convencer as monarquias pró-americanas da região a alinharem na campanha internacional contra o Irão;
    • Usar “a provocação iraniana de Ormuz” como argumento para desacreditar Teerão;
    • Catalogar o regime xiíta como uma “ameaça à paz mundial”;
    • Usar o programa nuclear do Irão como o alvo a abater
  • O “incidente de Ormuz” foi uma invenção do Pentágono
  • A visita de Bush é um fracasso diplomático.

Seleccionámios os principais detalhes, a cronologia dos acontecimentos e exemplos sobre os métodos diplomáticos e militares usados pela administração Bush/Cheney para fabricar falsos pretextos susceptíveis de gerar crises internacionais.

De mentira em mentira, através de tácticas maliciosas e desleais, o presente governo americano usa todos os meios para atingir o único fim que persegue desde 2001: criar guerras e tensões político-militares não importa onde, nem contra quem. Continuação…

MRA, Dep. Data Mining

Leave a Reply