2008: A crise nos EUA e as reacções em cadeia

Economia americanaReputados economistas e analistas norte-americanos, de várias escolas e doutrinas, são unânimes: 2008 será um ano de grande aperto e de stresse económico-financeiro para os Estados Unidos. As principais ameaças e riscos são: 1) Aumento dos preços da energia; 2) Instabilidade no Médio Oriente; 3) Subida das matérias primas agrícolas e dos produtos agro-alimentares; 4) Deterioração dos mercados financeiros; 5) Arrefecimento da economia chinesa.

Robert Shiller, um dos mais famosos economistas mundiais, da Universidade de Yale, traçou um quadro sombrio sobre as perspectivas económicas, para os norte-americanos. “As pessoas ainda não estão assustadas. Mas quando tudo isto [a precaridade da economia real] começar a manifestar-se, aí, elas vão assustar-se.” Segundo as suas previsões o mercado imobiliário vai continuar a sangrar “durante anos”. As actuais previsões de prejuízos da ordem do bilião/trilhão de dólares pecam por defeito: na realidade serão o triplo. Shiller, que ganhou fama com a previsão exacta do rebentamento da bolha tecnológica (1999), estima que os EUA vão atravessar um período de deflação semelhante ao do Japão, com uma prolongada crise imobiliária. “O cenário é realista,” e explicou as razões: “Simultaneamente a esta desaceleração, o mercado bolsista está sobreavaliado e os preços do petróleo estão numa fase de escalada. Existe um conjunto de factores negativos. A possibilidade de uma grande recessão é substancial”, previu o prefessor. Em Nova Jérsia, Pensilvânia e no Estado de Nova Iorque um leiloeiro de imóveis, confirmou as tendências do académico. Há três anos os seus pregões eram maioritariamente lançados sobre propriedades agrícolas ou imóveis públicos. Agora os leilões são de construtoras que não conseguem vender as suas casas/apartamentos e de bancos desesperados para “limpar” os balanços de “lixo imobiliário.” Carl Weinberg, economista-chefe de uma empresa de consultoria, também afirmou que “um arrefecimento do crescimento na China terá grandes repercussões para nós. Os riscos podem ser horríveis.”

MRA/Dep. Data Mining

Leave a Reply